• 193 
  •  
  •  
  •  
  •  

Corpo de Bombeiros RJ recebe visita do reitor da UFRJ

Encontro teve como objetivo tratar sobre a segurança contra incêndio e pânico das edificações da universidade. Comandante-geral da corporação apresentou proposta de um Termo de Cooperação Técnica

 

No fim da tarde desta segunda-feira (24.09), o comandante-geral do Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Rio de Janeiro (CBMERJ), coronel Roberto Robadey Jr., recebeu a visita de uma comitiva da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) no Quartel Central. A pauta em questão foi a regularização das edificações históricas pertencentes à instituição.   

 

Durante o encontro, o reitor da universidade, Roberto Leher, expôs questões relacionadas à segurança contra incêndio e pânico dos imóveis. O coronel Robadey propôs um Termo de Cooperação Técnica nos moldes do documento assinado com o Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) na semana passada.

 

O objetivo da parceria não é isentar as edificações do Certificado de Aprovação do CBMERJ previsto na legislação vigente. A ideia é a corporação auxiliar na confecção de projetos de segurança e propor atividades de prevenção.

 

A proposta foi bem aceita pelo reitor. Ele se comprometeu a apresentar um projeto com as necessidades das edificações para ser avaliado junto à corporação.

 

- O Corpo de Bombeiros está à disposição de qualquer representante de edificações tendo em vista a regularização dos imóveis no que diz respeito à segurança contra incêndio e pânico. Com a UFRJ não seria diferente. Fico feliz que o reitor tenha nos procurado. Nosso objetivo é sempre colaborar para que tragédias possam ser evitadas. Precisamos valorizar e disseminar a cultura da prevenção – ressaltou o coronel Robadey.


Cooperação acadêmica - A reunião tratou, ainda, de outro tema importante que é a cooperação acadêmica entre as instituições. Na ocasião, o coronel Robadey retomou o assunto sobre a cessão de um espaço da UFRJ, na Ilha do Fundão, para a instalação do Instituto Tecnológico de Defesa Civil, conforme previsto há alguns anos. A questão ficou de ser reavaliada pela universidade em conjunto com a Secretaria de Estado de Defesa Civil/Corpo de Bombeiros RJ.